Seja bem vindo(a)!!!

Seja bem vindo(a)!!!
Google
 

terça-feira, 17 de agosto de 2010

As sementes do cerrado

Sempre me perguntam porque não utilizo as sementes do cerrado, principalmente as cascas, na confecção das biojóias. Então, de maneira nada científica, vou tentar explicar.

- Há as sementes do cerrado que são muito finas ou laminadas, tendo aspecto interno de "isopor", como por exemplo o tingui (foto ao lado). Sendo assim não há como utilizar as mesmas para a confecção de biojóias pois se tornam bem quebradiças. Mas as mesmas são perfeitas para serem utilizadas na confecção de arranjos e/ou decoração.

- Há também as sementes do cerrado que são extremamente ricas em gorduras, como a
capaíba. Bem se sabe que gordura não se desidrata, portanto não é possível seu beneficiamente para a confecção de biojóias. Se não há como desidratar a gordura permanece nas sementes ficará muita umidade e a retirada da umidade é o primeiro passo para um beneficiamento eficiente. Muitas das sementes do cerrado são utilizadas em tratamentos homeopáticos, para extração de óleos e/ou triturados/moidos na industria alimentícia.

Mais de 95% dos óleos e gorduras são constituídos de triacilglicerídeos, que são ésteres formados de glicerol e três ácidos graxos. Triacilglicerídeos são insolúveis em água e a temperatura ambiente varia em consistência de líquido a sólido. Em uso comum, quando eles são na maioria sólidos, são chamados de gorduras, e quando líquidos são chamados de óleos. A maior parte das gorduras naturais apresentam ácidos graxos com certo número de carbonos variando. A maioria dos óleos vegetais contém uma grande quantidade de ácidos graxos. As proporções dos diferentes ácidos graxos saturados e insaturados nos óleos e gorduras vegetais variam de acordo com as plantas das quais foram obtidas, sendo que também dentro de uma espécie existem variações determinadas pelas condições climáticas e tipo do solo em que são cultivados.

- Há ainda as sementes que existem no cerrado, mas que são naturais de outras regiões, como por exemplo o
guapuruvu ou mesmo o tento. Algumas destas sementes são possíveis de serem utilizadas na confecção de biojóias, sempre mantendo-se um beneficiamento adequado.

Fontes de pesquisa:
Biblioteca e laboratórios da UnB
http://www.scielo.br
http://pt.wikipedia.org
http://cerradobrasil.cpac.embrapa.br

4 comentários:

Beatriz disse...

Oi Adriane!
Sempre visito seu blog, trabalho também com biojóias, já morei no "Sertão de dentro" como diz Guimarães Rosa, e nós temos muitas sementes sim, entre elas baru, jatobá, olho de cabra etc. Além do tento é claro. Atualmente moro numa zona de Transição Amazônia e Cerrado, que é rica em sementes dos dois biomas, também coleto trato e faço pesquisa como autodidata, é claro que existe algumas peculiaridades, por ex: o olho de cabra e olho de boi gostam de ficar nas serras sempre próximos de água.
Um abraço.
Bia - JUBIART.

Yasaí Biojóias by Adriane Adratt disse...

Olá Bia,
Visitei seu blog e seu trabalho é bem bacana. Percebi que grande parte das sementes que você utiliza são amazônicas.
Há uma grande dificuldade em se tratar as sementes do cerrado, como falei na postagem, pois as mesmas são ricas em gorduras e como não há uma maneira de beneficiar de forma adequada para a retirada desta gordura ela permanece na semente. Permanecendo na semente a mesma continuará úmida, ao furar ela esta umidade fica exposta por onde entram os patógenos.
Esta é uma preocupação que vem sendo pesquisada com mais atenção, pois se há patógenos, fungos e ácaros nas sementes então teremos brocas e afins, e ao usarmos estas sementes na confecção de biojóias elas entram em contato com a pele humana. Aí reside o real problema, temos que cuidar e preservar pelo bem estar de quem usará as peças confeccionadas com estas sementes.
Abraço, Adriane.

Deise Lemos disse...

Olá Adriane,
utilizei a semente do tigui em uma peça e isso gerou algumas perguntas a respeito do nome da planta, felizmente você esclareceu a minha dúvida. Valeu!
Lindos trabalhos como sempre, parabéns!
Bjk,
Deise - http://peixesdocerrado-dfbrasil.blogspot.com

Yasaí Biojóias by Adriane Adratt disse...

Oie Deise,
Que legal! Sabes que estou a disposição.
Estou com saudades de vc querida.
Bjs, Adriane.